COPAPA CELEBRA 60 ANOS COM O LANÇAMENTO DE CARINHO ECO GREEN

Produto é certificado por instituições de referência em sustentabilidade e reduz impactos negativos em todas as etapas de seu ciclo de vida.

 

Desenvolvido com base nos princípios da economia circular, Carinho Eco Green é o primeiro papel higiênico a receber o rótulo ecológico ABNT ambiental, o que garante sua sustentabilidade em cada uma das etapas do ciclo de vida. O novo produto acaba de ser lançado junto com a celebração de aniversário da empresa, no Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro, em janeiro de 2020.

Desenvolvido por meio de práticas inovadoras que lhe garantem suavidade no toque, alto grau de absorção e sustentabilidade nos processos de fabricação, o produto será comercializado no Rio, Minas Gerais e Espírito Santo e São Paulo. “Esse é o primeiro passo de uma jornada que queremos trilhar com a Copapa, rumo à sustentabilidade”, afirma Fernando Pinheiro, diretor-presidente da Copapa.

De acordo com Fernando, o objetivo é atender aos anseios de consumidores engajados e conscientes, que procuram alternativas de consumo inovadoras e de baixo impacto ambiental e social, sem abrir mão de qualidade, suavidade e preço alinhado com produtos premium da categoria.

“Sabemos que nosso modelo de desenvolvimento entrou em colapso e as velhas práticas já não servem mais. Para continuarmos existindo e sendo relevantes como empresa, é preciso reinventar a maneira como atuamos até aqui. Por isso, estamos adotando incessantemente práticas inovadoras e sustentáveis ao longo do ciclo de vida do produto, desde a extração da matéria-prima, passando pela produção, até consumo e o pós-consumo”, afirma o executivo.

Desenvolvido a partir de celulose 100% virgem, o que confere maciez ao toque, o Carinho Eco Green possui folhas duplas de alta qualidade. Não integra corantes alvejantes em sua composição, diferentemente do que a maioria das marcas de papel higiênico faz para deixar seus produtos mais brancos. Ainda assim, Carinho Eco Green é quase tão branco quanto outros papéis premium da categoria. Todos os ingredientes químicos utilizados em seu processo de fabricação são certificados por serem menos nocivos ao meio ambiente e a celulose tem certificação FSC®.

Outros diferenciais que reforçam o pioneirismo e o compromisso sócio-econômico-ambiental do produto estão na embalagem plástica que vai para a casa da consumidora e a embalagem que vai para o ponto de venda. A primeira é feita à base de milho, é compostável e vira adubo em até 180 dias quando descartada junto a resíduos orgânicos. A embalagem que vai para o ponto de venda é feita à base de cana-de-açúcar (I’m Green), é recolhida e entra no processo de logística reversa em parceria com a ONG “Dê as mãos para o futuro”.

“Quando afirmamos que somos o primeiro papel higiênico com todo o ciclo de vida sustentável no Brasil, estamos pensando também no pós-consumo, que envolve o descarte da nossa embalagem. Por isso, esclarecemos que ela é de plástico compostável e vira adubo quando descartada junto ao lixo orgânico”, reforça Fernando.

SAIBA MAIS >>

Fechar Menu