Economia Circular x Linear

um jeito de produzir realmente sustentável

Existem 7,5 bilhões de pessoas no mundo. Os recursos naturais são finitos, mas suficientes para atender a necessidade de todos nós porque são renováveis. Desde a Revolução Industrial, porém, esse sistema natural de autorregeneração se corrompeu: para produzir e consumir, estamos extraindo recursos muito mais rápido do que a natureza consegue repor.

Junto com o salto na produção de bens de consumo, veio também um salto na poluição e no descarte. A população mundial produz mais de 2 bilhões de toneladas de lixo por ano, e é impossível jogar fora ou se livrar disso tudo: não existe “fora” do nosso planeta. O lixo está espalhado por aí: nos oceanos, nas florestas, nos países mais pobres, nos aterros e lixões. A questão é que muitas pessoas não veem. 

Para se ter uma ideia, o estado do Rio de Janeiro já abrigou o maior lixão da América Latina: o Jardim Gramacho, em Duque de Caxias. Ele foi desativado em 2012 mas, até hoje, a população que mora no bairro sofre as consequências como a poluição de solo e rios, extrema pobreza, doenças, parasitas e desvalorização da região.

A boa notícia é que existe uma alternativa para reequilibrar este sistema. Para as indústrias, é uma mudança de pensamento, que precisa ser feita o quanto antes. Estamos falando de abandonar o modelo de economia linear e operar com a Economia Circular.

O que é economia linear

A economia linear é um tipo de organização onde a cadeia produtiva se ocupa apenas de extrair recursos, produzir bens e descartar os rejeitos. Esse modelo é o mais enraizado na nossa economia, mas ele está se provando inviável: ele causa o esgotamento dos recursos finitos do meio ambiente e uma enorme geração de resíduos.

Com itens facilmente quebráveis, bens pouco duráveis e inovações alimentadas pela obsolescência programada, a sociedade se viu diante da facilidade da troca e do descarte. Quando descartadas, a matéria-prima utilizada tambémperde seu valor, já que não será reaproveitada.

infográfico mostrando os passos da economia linear

A economia linear é insustentável. A consequência do descarte afeta diretamente a questão do lixo e a propagação de doenças e pobreza nos aterros e lixões. É necessária sua substituição.

O que é economia circular

A economia circular é projetada para manter um longo ciclo, reutilizando a matéria prima e transformando-a infinitamente, seja através da reciclagem ou reaproveitamento. A geração de resíduos nesse modelo econômico é mínima.

infográfico mostrando os passos da economia circular

A economia circular se baseia nos princípios de reduzir, reciclar, remanufaturar, reutilizar e reparar. Veja o que cada um significa:

Refletir: projetar o produto com o objetivo de valorizar a recirculação dos recursos. Deve-se refletir uma maneira de conseguir recuperar o valor dos materiais utilizados na fabricação de um produto após o descarte.

Reduzir: utilizar menos recursos naturais como energia, água e matéria-prima. Ao retransformar o objeto com um design de produto próprio e pensado, é mais fácil o reuso dessas matérias-primas.

Reutilizar: reaproveitar os recursos e materiais disponíveis, que já estão prontos para fabricação. Através de reparos e consertos, ao invés de criar um objeto do zero.

Essa organização aproveita de forma inteligente e ao máximo os recursos que já estão no processo produtivo. O circuito é fechado e minimiza o consumo de matérias-primas e de energia. O design é importante para viabilizar a circularidade, visto que o produto será desmontado e transformado.

Veja esse vídeo abaixo, que ajuda a entender os princípios básicos da economia circular. A animação foi produzida pela Fundação Ellen MacArthur com o artista Luke Stenzhorn, e tá legendada em português.

Como funciona Carinho Eco Green?

Carinho Eco Green foi criado sob os princípios da economia circular. Para isso, nós recolhemos as embalagens, através da logística reversa. Essas embalagens plásticas que não são compostáveis (as que servem para transportar), são recicladas e reutilizadas. Assim, menos resíduos vão parar nos aterros ou lixões e, menos recursos são explorados.

E agora?

Para atender a tanta gente, as empresas não podem mais ignorar a origem dos insumos que usam e o destino dos seus produtos. Essa preocupação, de ponta a ponta da cadeia de produção e consumo, é o que caracteriza o conceito de economia circular.

E como você pode contribuir para que esse modelo seja mais adotado? Escolha marcas, produtos e serviços que sigam o modelo da economia circular: valorize, prefira e exija. Afinal, não existe “jogar fora”: o lixo vai todo para alguma parte do planeta em que vivemos. E não existe planeta B!

Fechar Menu